fbpx

Edvaldo cobra reconhecimento de Lula no programa de habitação para o Acre

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) relatou nesta terça-feira (28) na tribuna da Assembleia Legislativa alguns acontecimentos da semana passada no governo federal, como a comemoração ao Dia da Consciência Negra, com desdobramentos como a criação do Dia Nacional do Hip-Hop. Na mesma semana, o presidente Lula anunciou nova etapa do programa Minha Casa Minha Vida e o Acre foi contemplado com pouco mais de 1,6 mil unidades habitacionais, mas ficou impressionado com o anúncio do programa no Acre.

“Achei que era revoada de pato-do-mato nem jaburu e enxerguei que era revoada do jacamim, que é um especialista em criar o filho dos outros”, disse o parlamentar, criticando a falta de reconhecimento do trabalho do governo federal na questão. “O governador é o jacamim-mor, que apenas agradeceu “ao governo federal. O governo Bolsonaro acabou com o programa, criou o Casa Verde Amarelo. Quantas casas vieram para o Acre? Zero!”.

Sobre o governo do Estado, Magalhães afirmou a gestão Cameli só construiu a casinha do Papai Noel, cobrando agradecimento ao presidente Lula.

“Na hora de pedir audiência no escurinho do cinema, todo mundo quer. O presidente Lula também sancionou a lei da pensão vitalícia para os filhos isolados das famílias por causa da hanseníase”, relatou.

Neste artigo

plugins premium WordPress