fbpx

 

CRM-AC participa de fiscalização conjunta no Pronto-Socorro de Rio Branco

Em continuidade aos trabalhos de fiscalização, o Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC), representado pelos conselheiros Dr. Marcus Vinícius e Dr. Virgilio Prado, realizou nesta segunda-feira (1) uma vistoria no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb), uma das unidades referência para atendimento de casos suspeitos e confirmados de Covid-19 no estado.

A ação, que faz parte de um cronograma de visitas às unidades de saúde do estado durante a pandemia do novo coronavírus, contou com a participação do Ministério Público do Estado por meio dos promotores de Justiça Dr. Daisson Teles e Dra. Vanessa Muniz.

Durante a vistoria, de acordo com o conselheiro Marcus Vinícius, foi observado que a unidade está com dificuldade de fechar escala de profissionais médicos. “Também verificamos dificuldade de algumas medicações na UTI do Huerb e os profissionais relataram que familiares estão comprando medicação para alguns pacientes. Além disso, não tem escala de sobreaviso de cirurgia e há uma necessidade constante para fazer alguns procedimentos na UTI, que só um cirurgião geral seria habilitado para fazer. Foi observado ainda que na enfermaria do 4º andar, devido à falta de vagas na UTI, até oito pacientes chegam a ficar entubados”, informou o conselheiro.

A equipe também constatou que o local onde está sendo feita coleta de material dos pacientes com suspeita de contaminação pela Covid-19 precisa mudar o fluxo para que esses pacientes não tenham contato com os pacientes das demais especialidades e, assim, evitar contaminação.

“A recepção da unidade não tem demarcação para distanciamento adequado dos pacientes. Estavam todos um ao lado do outro. Essa foi mais uma orientação que pedimos para a direção providenciar”, concluiu o Dr. Marcus Vinicius.

 

Neste artigo