fbpx

 

Com pandemia, tentativas de fugas crescem nos presídios do Acre em 2020

 

 

Em meio à pandemia da Covid-19, que não cessa de fazer vítimas, as fugas e tentativas de fuga tem marcado o ano no sistema penitenciário do Acre.

Segundo os dados encaminhados  pelo Núcleo de Inteligência  do  Instituto de Administração Penitenciária, de    janeiro até maio foram 11 planos de fuga frustrados, envolvendo 43 presos.

Um dos últimos casos ocorreu na  tarde do sábado, dia  30 de maio. Policiais penais  encontraram o princípio de um buraco na cela 8 do pavilhão O, onde sete presos cumpriam pena.

Os agentes escutaram sons estranhos vindos do interior da cela 8 e decidiram ver o que era.

Além do buraco, na cela também foram encontrados dois ferros e duas cordas artesanais produzidas com lençóis e roupas, que seriam utilizados na fuga.

Ao comentar a ação, o  presidente do Iapen, Arlenilson Cunha, destacou a ação dos policiais que se mantém atentos às alterações no ambiente prisional. “É importante frisar a atenção dos guerreiros de serviço que, ao suspeitarem da alteração, prontamente realizaram a revista e identificaram o buraco, o que impediu a conclusão do plano de fuga de sete presos”, disse.

Quantos às tentativas de fuga, o registro do Núcleo de Inteligência do Iapen apresenta o total de 12, envolvendo 36 presos.

Já no que se refere a fugas concretizadas, diz o  NI, foram registradas cinco ocorrências, envolvendo 38 presos, sendo que destes, 24 já foram recapturados.

 

 

Neste artigo