em

Policial federal não vai ao velório de bebê morta por insuficiência respiratória: mãe reforça denúncias

“Tiraram a vida da minha filha por causa de 400 reais de pensão” disse a mãe da criança

A enfermeira Micilene Souza, que acusa o policial federal Dheymersonn Cavalcante e sua mãe, Maria Gorete Cavalcante, de terem premeditado a morte da filha contou a um site de Cruzeiro do Sul que o suspeito não compareceu ao velório de sua filha.

“Eles não me ligaram para saber como seria o enterro da minha filha e não compareceram ao velório. Eu não tinha nem onde enterrar minha filha, uma senhora doou a terra, em Rio Branco, para sepultá-la. Ele só me mandou mensagem, quando dei o segundo depoimento à polícia, dizendo que não acreditava que eu estava fazendo isso”, conta

O bebê deu entrada no Hospital Urgência Emergência de Rio Branco (Huerb) às 18 horas da última sexta-feira, 8, chegando a óbito pouco mais das 22 horas. No laudo, emitido pelo Instituto Médico Legal (IML), consta morte por insuficiência respiratória, obstrução das vias áreas e bronco aspiração.

Segundo Miciline, o pai e avó são responsáveis pela morte da pequena Maria Cecília, de apenas 2 meses idade, que morreu após ingerir duas mamadeiras de leite artificial. Em depoimento concedido na delegacia, Dheymersonn e Gorete admitiram terem alimentado a menina com leite artificial, mesmo sabendo que ela não poderia ingerir esse tipo de alimento.

Ainda segundo a mãe, a motivação do crime era o pagamento de uma pensão alimentícia que o policial federal teria que pagar à filha. “Tiraram a vida da minha filha por causa de 400 reais de pensão, que ele se negava a pagar. Sei que foram eles. Se não queria pagar pensão, que falsificasse o exame de DNA já que ele tinha escolhido o laboratório ou que tivesse me matado, mas que não matassem uma criança de 2 meses”, afirmou Micilene, entre lágrimas de dor e desespero.

O enterro ocorreu no último domingo, dia 10. A mãe da criança, Micilene Souza, estava em Rio Branco para realização do exame de DNA, exigido por Dheymersonn, que sempre se manifestou contrário à gestação, tentando provocar, inclusive, um aborto.

Com informações de OJuruáEmTempo. 

Publicado porDa Redação

Tentou assaltar policial civil e acabou morto; aconteceu na BR-364

Caixa Econômica paga abono salarial para acreanos nascidos em maio e junho a partir de hoje