fbpx

O céu não está azul de brigadeiro no MDB, mas sim sujeito a chuva e trovoada. Um confronto entre o líder do MDB na ALEAC, deputado Tanizio Sá, com um dos líderes dos cabeças brancas do partido, Aldemir Lopes, levou Tanizio a sair do grupo de Zap da sigla. Tanizio não gostou de ser notificado que teria de estender as suas ações políticas apenas ao município de Manuel Urbano, sua base. “Não vou aceitar ordem de quem fica só sentado e não trabalha para o MDB crescer”, desabafou.

O presidente do MDB, Flaviano Melo, ligou para o parlamentar para pedir calma e que chegará essa semana para acabar com o impasse. Tanizio foi um dos que mais lutou para convencer o ex-prefeito Marcus Alexandre a disputar a PMRB pelo MDB. E, com a sua chegada, deu uma oxigenada interna no partido e ainda acolheu em seu gabinete, militantes do MDB que estavam desgarrados, num ato de aglutinação.

O certo é que a briga é ruim, para um partido que precisa de unidade para vencer a eleição na capital.

MOTIVO SÓRDIDO

Não vou emitir opinião por desconhecer os laudos dos peritos e depoimentos, sobre essa briga que envolve a deputada federal Antônia Lúcia (REPUBLICANOS), o deputado Manoel Moraes (PP), o filho Cristian Moraes e a companheira Gabriela Câmara – filha da Antônia, tendo como motivo da briga suposto assédio sexual a duas crianças (Netas), por parte de Cristian. Mas, pela gravidade, esse assunto sórdido precisa ser esclarecido, para saber quem mente ou fala a verdade, se houve ou não crime sexual. A acusação é grave.

OPERAÇÃO PTOLOMEU

O assunto foi debatido ontem na ALEAC, com o deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) trazendo o que acha que se configura como “fato novo”, o depoimento de um dos acusados, Thiago Caetano, que responsabiliza por todas as relações com a empresa Murano, diretamente, o governador Gladson Cameli.

NADA DE NOVO NO FRONT

O deputado Pedro Longo (PDT) sustenta não haver nada de novo que justifique o afastamento do governador Gladson do cargo. Avalia que a Denúncia do MPF deve ser acatada pelo STJ, apenas no pedido para transformar o Gladson e acusados em réus, o que abrirá espaço para a defesa do governador.

DEFESA VEEMENTE

Outra defesa veemente da inocência do governador Gladson foi feita pelo deputado Afonso Fernandes (PL), que viu as acusações da oposição como fantasias. Afonso sempre tem ido na tribuna para defender o governo do Gladson contra a oposição.

VIROU CÂMARA MUNICIPAL?

Na sessão de ontem da ALEAC choveram Indicações reivindicando obras da prefeitura na cidade. Isso está mais para papel de vereador do que para deputado estadual.

PÉ EM CADA CANOA

O vereador Samir Bestene (PP) e sua tia Nabiha Bestene – secretária municipal de Educação – apoiam a reeleição do prefeito Bocalom. O ex-deputado José Bestene (PP) apoia o sobrinho Alysson Bestene (PP) para a PMRB. A família Bestene está com um pé em cada canoa dos candidatos.

SENDO JUSTO

Desde de 2016 que a deputada Maria Antônia (PP) defende na tribuna da ALEAC, a concessão de benefício salarial para os filhos de hansenianos que foram retirados do convívio familiar. Enfim, o governo federal corrigiu a injustiça.

QUE NÃO VENHAM OS ESPERTOS

Quem assinou o ato concedendo o benefício aos filhos de hansenianos, foi o presidente Lula. Registro para que não apareça nenhum esperto da bancada federal querendo ser pai ou mãe da criança. Esse filho tem pai.

COMO SÃO TOMÉ

Como não é a primeira vez que o deputado Fagner Calegário (PODEMOS) anuncia que haverá demissão em massa de terceirizados, por omissão do governo e nunca aconteceu, me reservo o direito de só crer quando ocorrer. Deve ser a enésima vez que diz que a vaca vai para o brejo e ela não sai do pasto.

BEIJANDO A MÃO

Deputados são vistos em romaria ao gabinete da vice-governadora Mailza Assis, para o chamado beija-mão.

VAI TER DISPUTA

Nada acontece nos bastidores políticos que não acabe por vazar, por isso já dá para se notar haver um movimento inicial de discutir a próxima eleição para a mesa diretora da ALEAC, embora ainda falte bom tempo. Mas que há um fogo de monturo, isso está claro.

SALVADOR DA PÁTRIA

O presidente da APEX, Jorge Viana, só aparece pelo Acre para vistoriar a sua exuberante plantação de café. Deixou de falar em política. Mas não se surpreendam se aparecer em 2026 como Salvador da Pátria de candidato a governador. Não apostem contra.

GATO ESCALDADO

Na última eleição, o JV surgiu candidato de última hora para o governo, achando que ainda dava autógrafo e perdeu a eleição. Parece querer repetir a fórmula. Como gato escaldado, era para ter medo de água fria.

NUNCA SE SABE

Nesta questão da Operação Ptolomeu, as acusações contra o governador Gladson e outros arrolados, o problema não deve ser visto como pouco caso. Se serão provadas no curso do processo é uma coisa; a outra é que as acusações são graves, muito graves, e ainda darão muita dor de cabeça ao governador, por ser só um dos oito inquéritos que estão abertos. O que passa pela cabeça da justiça nunca se sabe, por isso cautela não faz mal a ninguém.

SEM AVALIAÇÃO JURÍDICA

Não dá ainda para fazer uma avaliação jurídica de inocência ou culpa dos acusados na Operação Ptolomeu, porque o processo ainda não tomou o seu curso para as sustentações da defesa e da acusação. É por isso cedo, muito cedo, para uma avaliação isenta sobre o desfecho da Ptolomeu.

SITUAÇÃO INCÔMODA

O deputado Emerson Jarude (NOVO) vive uma situação política incômoda. Com a companheira Ana Paula arrolada na Denúncia do MPF, na Operação Ptolomeu, se for para a tribuna da ALEAC lhe defender, terá que defender por tabela o governador Gladson, seu adversário.

MARCA REGISTRADA

Virou marca registrada do governo, não cumprir na data aprazada compromissos que são assumidos nos mais diversos setores. Isso cria uma imagem negativa para a imagem do governador Gladson.

PRATICAMENTE PRONTA

Até que enfim, começa a ser desenterrada a caveira de burro que estava no Arena da Floresta. Tive a informação que falta pouca coisa para as obras serem concluídas. O mérito cabe exclusivamente ao secretário Aberson Carvalho, e não ao subsecretário de Esportes, Ney Amorim, que mal chegou ao cargo.

QUEM MUITA ABAIXA A CABEÇA…..

Vez por outra se nota um deputado reclamando nos bastidores do governador e secretários, por não os atender. Mas, são os culpados por não se imporem em seus mandatos. Quem muito abaixa a cabeça, beija o chão.

FRASE MARCANTE

“A alegria do pobre, ainda que menos durável, é sempre mais intensa que a do rico”. Marquês de Maricá.

Neste artigo

plugins premium WordPress