fbpx

  Acre terá PIB pequeno em 2020 mas crescimento será  o 13o maior do País                        

Em 2015, um estudo do  Itaú estimou  que o Produto Interno Bruto (PIB) do Acre apresentaria   crescimento médio de 1,2% ao ano até 2020. Segundo a pesquisa, os responsáveis por alavancar o PIB deveriam ser, principalmente, o setor de serviços e o comércio varejista.  

  

Essa profecia não deve se confirmar –ao menos em boa parte, pois a consultoria Tendências  traz nesta segunda semana de fevereiro a informação de que em 2020 o Acre terá um “pibinho” de 0,5%, menos da metade do profetizado.  E com outros elementos a impulsioná-lo, numa demonstração de que a roda girou mesmo com a explosão da crise  econômica depois de 2014.  

  

Mesmo assim um alento em meio às notícias negativas na área de economia: em 2019, o investimento público feito por Gladson Cameli no Acre foi de R$ 135,8 milhões, menor volume dos últimos quinze anos. Ficou até mesmo mais abaixo do que o valor executado em 2004, que foi de R$ 160,5 milhões de reais, mesmo sem considerar a inflação no período.   

  

Apesar de não ter feito quase nada em seu favor, o Acre deu sorte: segundo a Tendências, a região  Norte deverá ser destaque em 2020, com crescimento de 3,2% do PIB. Com desempenho acima da média nacional, a região deve contar com forte avanço da indústria extrativa, após um ano marcado por adversidades no setor — entre março e abril de 2019, o escoamento da produção paraense da Vale foi prejudicado pelas fortes chuvas nos portos do Maranhão. Ademais, espera-se que a retomada dos setores industriais pró-cíclicos na Zona Franca de Manaus, muito afetados no período de 2014 a 2016, continue a impulsionar a atividade econômica nortista nos próximos meses.  

  

O PIB brasileiro fechará o ano 1% abaixo do nível pré-crise. Os piores resultados são esperados para Bahia (-5,6%), Rio Grande do Norte (-6,9%), Amapá (-7,2%) e Sergipe (-7,3%). O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos em determinada localidade.  

  

Apesar de “pibinho” a boa notícia  é que o PIB do Acre  será o 13o maior do Brasil, ganhando –e de longe – de Estados multimilionários como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.   

 

 

Neste artigo

plugins premium WordPress