em

Pai de jovem acusado de abuso é jogado na fogueira, mas descobriram que ele era inocente

Na cidade de Comodoro Rivadavia, sul da Argentina, um menino de 12 anos estava voltando da escola e, antes de chegar em casa, ele foi atacado por um homem. O sujeito estava com uma faca e obrigou o garoto a ir com ele para um terreno baldio, onde violentou a criança.

A notícia do crime logo se espalhou por toda cidade e algumas pessoas resolveram fazer justiça com as próprias mãos. Eles começaram a procurar por alguém com a descrição dada pela criança violentada e acabaram chegando à casa de um rapaz de 21 anos, apontado por essas pessoas como sendo o estuprador. O pai do suspeito atendeu o grupo de pessoas e disse que o filho não estava, então os populares começaram a agredir o senhor.

Depois de ser espancado pela multidão, o pai do suspeito foi jogado em uma fogueira, mas conseguiu fugir, só que não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

Esse grupo de pessoas resolveu ir até a casa do suposto criminoso após algumas mensagens no WhatsApp apontá-lo como o homem que abusou do menino. O rapaz ficou sabendo de tudo e saiu de casa para não ser linchado e o tempo todo dizia que era inocente.

Só que alguns dias depois, a polícia prendeu os verdadeiros culpados. Três homens e uma mulher foram apontados como os verdadeiros autores do crime e o jovem de 21 anos foi inocentado.

“Confirmamos que, no momento do abuso contra a criança, o jovem estava trabalhando”, afirmou o ministro do governo da província de Chubut, na Patagônia, Federico Massoni.

A polícia não informou como irá fazer para identificar as pessoas que mataram o pai do jovem inocente.

Publicado porDa Redação

Após misterioso ‘sinal’, passageiros deixam avião que ia pra Brasília com medo de tragédia

Ladrões arrombam Igreja e o que eles fizeram chocou a cidade