em

Após enfrentamento, PM vê “redução significativa” nas ações dos piratas do Juruá

Em 2020, a PM já executou a 4a fase da Operação Trirreme, além de outras Operações como a Hórus, focando no combate ao crime organizado, ações de grupos criminosos na rede fluvial e ao narcotráfico de modo que as ações se estendem para todos os municípios do Vale do Juruá.

 

O Grupo de Operações Especiais do 6o Batalhão de Polícia Militar do Acre anunciou nesta segunda-feira (2) a redução, “de forma significativa” da ações dos piratas no Rio Juruá. Também conhecidos como ratos d´água, esses grupos praticam todo tipo de crime e vinham impondo o terror aos navegantes do Rio Juruá.

“A presença constante dos operacionais da COE na bacia hidrográfica do Vale do Juruá diminuiu, de forma significativa, ações de grupos de criminosos conhecidos como piratas do Juruá que estavam causando terror a população ribeirinha e nas comunidades localizadas às margens do Rio, principalmente nos Municípios de Cruzeiro do Sul, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo”, informou o 6o BPM.

“Desde que tomamos conhecimento da ação deste grupo de criminosos, que estavam atacando tanto os moradores quanto as embarcações do Poder Público Municipal que transportavam os suprimentos para as escolas localizadas nas comunidades distantes do centro urbano, iniciamos a Operação Trirreme com o objetivo de dar suporte a este público. Já na segunda fase da Operação, fomos mais pontuais e realizamos ações repreensivas contra o crime e, como resultado, apreendemos 300 kg de entorpecentes e armas de fogo no leito do Rio Juruá, próximo à Porto Walter, no final de outubro de 2019”, relata Daniel Santos, tenente da PM, comandante do grupamento que enfrenta os ratos d´água.

No início de novembro de 2019, além das ações desencadeadas pela COE do 6º BPM, foram efetuadas operações integradas com o Grupamento Especial de Fronteira resultando na morte de dois suspeitos após troca de tiros com os agentes.

Em 2020, a PM já executou a 4a fase da Operação Trirreme, além de outras Operações como a Hórus, focando no combate ao crime organizado, ações de grupos criminosos na rede fluvial e ao narcotráfico de modo que as ações se estendem para todos os municípios do Vale do Juruá.

Publicado porEdmilson Ferreira

Quais as cores mais vendidas da Nissan? acreanos preferem cinza grafite

PF faz devassa em contratos de melhorias na Reserva Chico Mendes, no Acre