em

Coronavírus na Bolívia: aulas e voos suspensos

Eventos para mais de mil pessoas estão proibidos

A presidente da Bolívia, Jeanine Áñez, anunciou na tarde desta quinta-feira, 12, uma série de medidas duras para evitar a proliferação do coronavírus no país.

Uma das medidas de mais impacto é a suspensão das aulas em todo o país até o dia 31 de março. A partir deste sábado, 14, estão proibidos voos para a Europa.

O governo boliviano também anunciou uma medida que afeta direto os países que fazem fronteira, como é o caso do Brasil. Todos que entrarem no país passaram por um rigoroso controle.

Para evitar aglomeração de muitas pessoas, o que facilita a disseminação do coronavírus, está proibida a realização de eventos públicos que reúnam mais de mil pessoas.

Outras medidas anunciadas pelo governo boliviano a criação de um gabinete de atenção à doença e ações que evitem o aumento nos preços de suprimentos médicos e de limpeza.

A Bolívia tem apenas três casos confirmados, sendo dois na região de Santa Cruz de La Sierra e outro em Oruro.

O Brasil já tem mais de 70 casos confirmados segundo o Ministério da Saúde.

Publicado porDa Redação

João Correia pede que Petecão desça do muro; Senador rebate “foi esquecido”

No dia em que faz 30 anos, Reserva Chico Mendes vira líder do ranking das mais ameaçadas da Amazônia