fbpx

Parcerias da Embrapa com setor produtivo não atingem meta prevista para 2023

Ao avaliar a atuação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) nos projetos de inovação aberta com o setor produtivo, o Tribunal de Contas da União (TCU) identificou que a qualificação para a captação de parcerias e negociação é insuficiente. A ideia das parcerias com o setor produtivo surgiu em 2018 para captar recursos para o desenvolvimento de projetos de pesquisa agropecuária. A meta era alcançar 40% de todos os projetos de pesquisa da Embrapa até 2023. Mas, atualmente, esses projetos representam apenas 24% do total, com investimentos de aproximadamente R$ 145 milhões do setor privado.

Segundo o TCU, há falhas na utilização de chamamentos públicos e falta pessoal com experiência e habilidades específicas para o desenvolvimento de negócios com o setor produtivo. A auditoria também verificou que a Embrapa “não possui um banco de dados eletrônico com informações atualizadas sobre as empresas que desenvolvem e já desenvolveram projetos com a estatal, o que dificulta o acesso rápido e eficiente às informações cadastrais e de qualificação dessas empresas, prejudicando o processo de escolha de parceiros”.

Neste artigo

plugins premium WordPress