fbpx

Para debater a estratégia de promoção do turismo, os principais atrativos, ações de capacitação e infraestrutura, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Indústria, da Ciência, do Comércio, do empreendedorismo e do Turismo, reuniu, na manhã desta quinta-feira, dia 2, operadores e atores do turismo, na sala de qualificação da Federação das Indústrias do Estado do Acre, em Rio Branco.

No 1º workshop de Desenvolvimento do Turismo, o secretário Assurbanipal Mesquita apresentou as ações que o governo vem realizando, destacando programas nas áreas do artesanato, etnoturismo, base comunitária, gastronomia e a rota do Pacífico. Ele apresentou as estratégias para o turismo nos primeiros cem dias de governo, voltadas para o fortalecimento do setor.

“Turismo é gestão de negócios e, nesse sentido, o governador Gladson Cameli orientou para potencializarmos as ações desse setor, sempre dialogando com os atores e os operadores do chamado trade turístico porque o tema é transversal, impacta em 52 cadeias produtivas importantes para a política de geração de emprego e renda que é o foco principal do governo”, disse Mesquita.

Aberto para coleta de propostas das instituições presentes, entre elas os conselhos estadual e municipal do turismo, a prefeitura municipal de Rio Branco, Abrasel, ABIH, Anac e Fieac, foi pactuado um novo encontro para a apresentação de propostas setoriais e a atualização do plano estadual de turismo.

“Vivemos um momento ímpar, novos tempos, em que precisamos aproveitar o engajamento institucional para fortalecer o nosso turismo. O Fórum parabeniza o governo do Acre por esse encontro”, disse João Bosco, coordenador da Câmara Técnica do Turismo do Fórum de Desenvolvimento do Estado do Acre.

O diretor de turismo, Marcio Pereira, destacou o trabalho feito na qualificação de 18 mil profissionais, “a maioria inserida no mercado de trabalho através do programa Qualifica Acre”, e acrescentou as ações consolidadas pela gestão com destaque para os eventos indígenas.

O setor técnico da diretoria de turismo apresentou resultados positivos das rotas acreanas como o turismo de base comunitária, o etnoturismo, turismo de aventura e o artesanato. Adalgisa Bandeira que trabalha com destinos turísticos, defendeu a implementação do turismo de natureza do habitat natural, proteção de ecossistemas, da cultura e da melhoria da qualidade de vida das populações tradicionais das comunidades da Reserva Extrativista Chico Mendes, o Seringal Cachoeira e a APA Lago do Amapá. “Precisamos vender para o mundo, o Acre como capital do turismo da natureza”, enfatizou Adalgisa.

Em março, será consolidada em encontro trinacional, a Rota do Pacífico. O evento vai reunir autoridades do Brasil, da Bolívia e do Peru em visita técnica a Assis Brasil e Iñapari e uma agenda de trabalho em Epitaciolândia. Ainda este ano, será realizada uma feira internacional dos três países no Brasil.

“Todas essas ideias estarão reunidas em um plano de trabalho, incluindo ações de curto prazo que vamos apresentar dentro dos primeiros cem dias de gestão. Vamos criar a identidade do turismo acreano, promover destinos, revitalizar os principais pontos turísticos e, em parceria com as prefeituras e instituições, elaborar um calendário estadual de eventos”, concluiu Assurbanipal.
===
Por Jairo Barbosa/Agência de Notícias do Acre

Neste artigo

plugins premium WordPress