em

Manchinery defende no Senado pagamento por serviços ambientais

 

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) do Senado está ouvindo opiniões de produtores, índios, ambientalistas e trabalhadores rurais sobre o projeto que cria a Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). Ela institui pagamento, monetário ou não, para ações que ajudem a conservar áreas de preservação.

Serão priorizados os serviços oferecidos por comunidades tradicionais, povos indígenas e agricultores familiares. O representante dos índios numa audiência pública realizada na 2a semana de fevereiro na CMA foi Elcio Machineri, da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil.

Ele contou que na terra onde vive, próxima à fronteira com o Peru, planta-se arroz, feijão, milho e cria-se gado, mas 97% da terra está, segundo ele, intacta devido às práticas de manejo florestal executadas pela comunidade de cerca de 1,5 mil índios.

Serviços ambientais são atividades individuais ou coletivas que favorecem a manutenção, a recuperação ou a melhoria dos ecossistemas, um complexo formado por plantas, animais, micro-organismos e minerais que interagem entre si para formar um ambiente específico.

“O Brasil só conseguiu honrar os compromissos de níveis de desmatamento por causa da proteção às terras indígenas. O pagamento dos serviços ambientais é uma forma de fortalecer a cultura indígena”, disse Manchinery.

Fonte: Agência Senado

Publicado porEdmilson Ferreira

Prefeitura e PM avaliam como tranquilo o Carnaval em Rio Branco   

Com 31 novos pássaros, Parque Estadual do Chandless atrai cada vez mais observadores de aves do mundo inteiro