fbpx

Em sua 48ª edição, a Expoacre se consolida como a maior feira de negócios e entretenimento do Estado. A feira acontece até o dia 9 de agosto e recebe visitantes de todos os municípios, de outros estados e países. Além de fomentar a produção local, o evento movimenta a economia.

Este ano o cooperativismo tem forte presença na feira, 14 cooperativas de diversos ramos, que vai desde o crédito, às de saúde levaram seus produtos e serviços para expor e comercializar. No Espaço da Indústria estão as cooperativas Cooperacre, Coopermóveis e Cooperfarinha apresentando e vendendo produtos como: castanha, palmito, polpas de frutas, farinha de Cruzeiro do Sul, biscoito de goma e móveis em madeira e MDF, tudo produzido no Acre.

Cooperacre

Castanha do Brasil, palmito, óleo de castanha, castanhas fatiadas e saborizadas e polpas de frutas são alguns dos produtos que a Cooperacre está oferecendo na vitrine de negócios na feira. A atração no estande tem sido a máquina manual de descascar castanhas, onde o visitante pode quebrar e degustar o alimento que vem da floresta, a cooperativa também está oferecendo sucos de cupuaçu e acerola para o público que passa pelo local.

Coopermóveis

A Cooperativa de Produção de Moveleiros do Estado do Acre (Coopermóveis) levou para a feira móveis em madeira e em MDF de fabricação própria. A cooperada Maria José explica que os móveis têm designer diferenciado que agrada muito o público.

“Vendemos jogos de mesas, tábuas, cadeiras, bancos, móveis decorativos como rack, estantes, tabuleiros de jogos, dentre outros, aproveitamos todas as edições da Expoacre para expor nossa fabricação, muitos compram na hora, outros fazem encomendas para depois buscar na nossa cooperativa”, disse.

Cooperfarinha

A famosa farinha de Cruzeiro do Sul também está sendo comercializada na Expoacre 2023. De fabricação acreana, produzida pela Cooperativa Nova Aliança dos Produtores de Farinha do Vale do Juruá, a iguaria possui o selo de Indicação Geográfica (IG), e está sendo oferecida nas embalagens tradicionais e em sacos de ráfia, comercializada a R$12,00 o quilo.

O cooperado Wilber Ribeiro, um dos responsáveis pelo estande na feira, comenta que a procura para a comercialização pós Expoacre está grande.

“Trouxemos a farinha branca e amarela, farinha de tapioca e goma, biscoitos de goma e está sendo muito bem aceito, alguns visitantes estão pedindo o contato para posteriormente encomendar os produtos e fazerem revenda, sempre procuramos participar da Expoacre porque é muito importante ter os nossos produtos produzidos no estado a vista de todos”, comentou.

Texto: Bruna Rosa e Andréia Oliveira
Fotos: Alice Hainan

Neste artigo

plugins premium WordPress