fbpx



Em visita a Sena Madureira, Bolsonaro diz que vai ajudar o Acre o máximo possível

A chegada do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) a Sena Madureira, no interior do Acre, uma das cidades mais castigadas pela enchente do Rio Iaco, provocou um verdadeiro alvoroço no município. Milhares de apoiadores o acompanharam desde o pouso do helicóptero no estádio Marreirão e percorreram as ruas da cidade em comboio.

“Vamos ajudar o Acre com o máximo possível nesse momento de crise. Estamos aqui para ajudar a todos”, disse o presidente. Ele posou para fotografia com as pessoas que estavam no local, abraçou e acenou. Depois, seguiu num carro aberto, com o governador Gladson Cameli, o prefeito Mazinho Serafim, senadores e ministros.

Um forte aparato policial faz a segurança de Bolsonaro enquanto ele visita a cidade. Enquanto o comboio seguia pelas ruas, centenas de moradores o acenavam das calçadas.

No estádio, os apoiadores gritavam “mito” a todo momento, em alusão ao presidente. Após uma breve carreata pela cidade, Bolsonaro retornou ao está, onde subiu novamente ao helicóptero.

Gladson agradeceu o apoio da bancada federal do Acre para a vinda do presidente ao estado afetado pela Covid-19, dengue, enchentes e crise migratória. “O presidente veio ver de perto a situação que os acreanos estão passando nesse momento”.

Neste artigo