em

Alimentação e despesas pessoais contribuem para deflação de 0,09% em janeiro, diz IBGE

Apenas as cidades de Rio Branco (-0,09%) e Goiânia (-0,17%) apresentaram deflação no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de janeiro, em 2019. O indicador, medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), caiu 0,09% no primeiro mês deste ano na capital acreana.

Dos nove grupos de despesas pesquisados, os que registraram maior redução nos preços foram os grupos de alimentação e gastos com custos pessoais. Já as maiores baixas nesse índice, foram registradas no grupo de habitação.

De acordo com os dados disponibilizados pelo IPCA, alguns itens de consumo das famílias ficaram mais baratos, como o consumo de energia elétrica (-8,24) e a gasolina (1,59). Vale lembrar que houve redução de impostos na conta de luz no período em que a pesquisa foi realizada. Ressalta-se, ainda, que permanece em vigor desde o início de dezembro a bandeira tarifária verde , em que não há cobrança adicional pelo quilowatt-hora consumido.

Por outro lado, as famílias pagaram mais pelo feijão (carioca-rajado) (16,39%) e pelo contrafilé (6,64%). O índice de deflação a nível de Brasil ficou em 0 ,32%. Em habitação, o índice não é favorável, registrando (-3,71) para a contribuição de aumento.

Publicado porDa Redação

Moradores do bairro 6 de Agosto encontram filhote de sucuri

Esposas de detentos esconderam droga em local inusitado; veja