fbpx

Comitiva acreana vai prospectar negócios com empresários de Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e do Peru

O governo do Estado, por meio da Agência de Negócios do Acre (Anac) e da Secretaria de Indústria, Ciência e Tecnologia (Seict) participará de um encontro empresarial no próximo dia 26 de setembro, na Embaixada do Brasil no Peru, com os setores produtivos do Acre, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e do Peru. O evento é preparatório para a feira Expoalimentaria, que será realizada de 27 a 29 de setembro em Lima.

O Acre está inserido na agenda internacional organizada pela Embaixada do Brasil no Peru, que conta com apoio da Confederação Nacional de Agricultura (CNA). Nos estados, as federações industriais, associações comerciais e o Sebrae apoiam o evento. Além de redes de supermercados do Peru, o encontro empresarial contará com a presença da AgroBR, um projeto da CNA em parceria com a Apex-Brasil, que tem a missão de ampliar a pauta exportadora brasileira.

“Esta é uma primeira prospecção de negócios. Vamos reunir as três maiores redes de supermercados peruanos com o setor produtivo do Brasil”, garantiu Ângela Pimenta Peres, assessora da Embaixada do Brasil no Peru.

Ângela Peres participou por videoconferência da reunião técnica da Anac e Seict com a Federação da Indústria do Acre (Fieac) e a Federação das Associações Comerciais (Federacre), que definiu a programação oficial e a estratégia de participação dos empresários na maior feira de alimentos da América Latina.

“Empresários acreanos vão promover negócios no Peru, conhecer a obra do Porto de Chancay, que conecta o fortalecimento do corredor interoceânico. Este ano, pela primeira vez, Acre e Rondônia terão estandes na Expoalimentaria, resultado da política de comércio exterior incentivada pelo governador Gladson Cameli”, destacou o titular da Seict, Assurbanipal Mesquita.

Para o presidente da Fieac, José Adriano Ribeiro, este ano o setor empresarial está mais organizado e se preparou para apresentar produtos acreanos na feira. “A Anac junto com a Seict organiza essa delegação, temos uma programação de alinhamento dos interesses comerciais dessas instituições, temos dialogado, como federação, com Rondônia e Mato Grosso, o que resultar em bons negócios para todos”, afirmou Adriano.

Ainda de acordo José Adriano, esse é o momento de o estado fazer valer os investimentos que a China faz na construção do Porto de Chancay. “Se o Acre não vai à China, a China veio para próximo do Acre. É hora de impor políticas públicas para dar segurança às transações comerciais, principalmente nesse corredor que passa por Assis Brasil até Rondônia”, observou.

A diretora presidente da Anac, Waleska Bezerra, destacou como fundamental a participação da Assembleia Legislativa do Acre na agenda de comércio exterior e junto ao governo federal. “Estamos unidos, governo do Acre, Assembleia Legislativa e o setor privado, todos pela promoção dos negócios e o desenvolvimento do estado”, disse.

Neste artigo

plugins premium WordPress