em

Miss se defende ao usar cota para deficiente para passar em Medicina na Ufac: miopia

Depois de tentar pela segunda vez, Hyalina Lins Farias, de 21 anos, Miss Acre Mundo 2018, conseguiu realizar o sonho de passar em Medicina na Universidade Federal do Acre (Ufac). Convocada em segunda chamada pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a modelo virou alvo de polêmica por ter optado pela cota destinada a candidatos deficientes e com renda inferior ou igual a 1,5 salário mínimo. A convocação ocorreu na terça-feira.  

Hyalina diz que possui miopia desde os cinco anos de idade. O caso teria se agravado e atualmente está com 20 graus, sendo também diagnosticada com baixa visão. Para amenizar o problema, ela conta que usa lentes de contatos. Em seu Instagram, ela aparece com óculos em apenas uma foto.”Quando eu tinha cinco anos comecei a estudar e manifestar os problemas de visão. Sentava sempre pertinho do quadro e reclamava de muitas dores de cabeça. Esse problema me acompanha a vida toda, atrapalhando muito o desenvolvimento dos meus estudos, mesmo com óculos. Meu grau foi aumentando, evoluindo para um caso de baixa visão. Hoje tenho 20 graus de miopia”, relata 

Leia tudo 

 

Publicado porEdmilson Ferreira

Novas pesquisas confirmam que tartarugas gigantes nadavam no Acre e em grande parte da Amazônia  há 12 milhões de anos          

Apesar dos revezes, mais de 86,7 mil famílias ainda dependem do Bolsa Família para sobreviver no Acre