em

  Petecão: “É fácil lançar candidato. Difícil é lançar candidato que dê resposta à gestão, ao partido e à população”   

Petecão confirma que fez convite para ter  Socorro Neri, Raimundo Angelim e José Bestene como aliados na disputa à prefitura de Rio Branco,  além de ter conversado sobre filiação ao PSD com Ney Amorim.  

 

O senador Sergio Petecão  se esquiva de afirmar que está conduzindo o processo de escolha do candidato a prefeito de Rio Branco nas próximas eleições. “O difícil não é lançar candidato. Lançar uma candidatura é a parte mais fácil. O difícil é você lançar um candidato que possa dar uma resposta na gestão, que possa dar um retorno político ao partido, à população”, disse ele em entrevista ao jornalista Itaan Arruda, da TV Gazeta.   

“Não tem que lançar um candidato para satisfazer as vaidades e o ego do Petecão  ou do PSD. Não é assim”, completou o senador.  

Petecão confirma que fez convite para ter  Socorro Neri, Raimundo Angelim e José Bestene como aliados na disputa à prefitura de Rio Branco,  além de ter conversado sobre filiação ao PSD com Ney Amorim.  

Afirmou não ter embate com o Major Rocha mas com a questão  da segurança, uma vez que as pessoas, segundo ele, tem medo de andar em determinados bairros nas cidades.  “Eu, Rocha e Gladson estamos no mesmo governo. As pessoas que estão a frente tem de estar preparadas para críticas”, disse.  

Sobre possível tensionamento entre sua esposa, Marfisa, e a sindicalista Rosana Nascimento, Petecão disse  não há nenhum problema. “A Marfisa nunca nem falou o nome da Rosana. Se a Marfisa tiver de ser candidata, ela será. Mas isso é um processo que nós temos de construir a várias mãos”. 

 

 

Publicado porEdmilson Ferreira

  Rio Acre marca 13,15 metros nesta segunda-feira (6)    

Navio de Assistência Hospitalar “Dr. Montenegro” deixa Manaus para a “Operação Acre 2020”