fbpx

O deputado Edvaldo Magalhães disse nesta quarta-feira (2) durante sessão remota da Assembleia Legislativa do Acre que ao final dos trabalhos do ano passado a Aleac teve maratona com a presença das diversas categorias dos servidores públicos. A Aleac teve papel de facilitadora e promotora de debates de interesse das diversas categorias.
“Quero chamar a atenção do Plenário para um tema em que a Aleac não pode ser polo passivo, que é a recomposição salarial das categorias”, disse, lembrando que nesta quinta (3) o governador anunciaria o reajuste salarial.
O Acre entra no 4º ano de governo de Gladson Cameli e não há recomposição de perda. Em 2020, o IPCA foi de 4,52% e em 2021, de 10,6% -chegando a 20% acumulados em três anos. A inflação corroi o ganho dos trabalhadores.
“Há discussões muito específicas de categorias, sendo a educação uma delas”, disse, elencando as especificidades da categoria. Na saúde, o auxílio Covid-19 não está sendo pago.
Várias categorias precisam reestruturação de suas carreiras, diz Edvaldo.

Neste artigo