fbpx



Para contribuir com o processo logístico de multivacinação em áreas de difícil acesso, o governo do Acre, por meio do Centro Integrado de Operações Aéreas do (Ciopaer), apoia os municípios de Rodrigues Alves e Porto Walter nas campanhas de imunização contra a Covid-19 e influenza.

O apoio aéreo estadual é uma ação estratégica para a melhoria da cobertura vacinal entre as populações rurais, ribeirinhas e indígenas, especialmente os integrantes de grupos prioritários, como idosos e os que vivem em comunidades isoladas.

As ações deslocam, no período de 9 a 14 deste mês, as equipes da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), do Núcleo do Programa Nacional de Imunização (PNI), e de agentes técnicos municipais para o atendimentos aos moradores das seguintes localidades: São Gerônimo, Foz do Paraná dos Mouras, Nova Cintra, Esperança, Três Bocas, Iracema, Formigueiro, Mororó e Veneza.

“Com o intenso período de estiagem, os rios que dão acesso a essas comunidades secam, o que causa dificuldade para os agentes de saúde dos municípios. São localidades isoladas, aonde, por meio de embarcações, leva-se mais de uma semana para chegar. Já com a utilização do helicóptero Harpia 04, o mesmo trajeto é feito em 15 minutos de voo”, informa o coordenador-geral do Ciopaer, major Samir Freitas.

O deslocamento aéreo dos técnicos em saúde e das vacinas resultou no atendimento de 1.200 pessoas. As atividades de imunização fazem parte da Operação Gota, um exemplo de responsabilidade social compartilhada entre as esferas federal, estadual e municipal, para o atendimento aos indivíduos de acordo com suas necessidades, conforme determina o Sistema Único de Saúde (SUS).

Ciopaer: 12 anos de atuação

Uma das principais estruturas da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) foi implantado no Acre em setembro de 2009, mas em 2019 a frota se triplicou. O governador Gladson Cameli foi o responsável pelos trâmites que garantiram a aquisição de novas aeronaves.

Somente este ano, foram transportados pelas aeronaves do Ciopaer mais de 70 pacientes, que puderam receber atendimentos em instalações mais apropriadas. Também houve deslocamento de equipes médicas, que atenderam os mais diversos casos clínicos, além das ações cotidianas na Segurança Pública, e apoio aos setores de Meio Ambiente, Defesa Civil e Justiça Eleitoral.

“Há 12 anos estamos buscando prestar o melhor serviço para a população acreana. A aviação é uma atividade desafiadora na nossa região, tanto por conta da grande extensão do territorial como pela pouca oferta de aeródromos. Contudo, nenhum desafio é maior que a nossa vontade de salvar e preservar vidas”, relata o major Samir Freitas.

Neste artigo