fbpx

 

Jarude apresenta relatos de merendeiras da péssima qualidade de alimentos

O vereador Emerson Jarude (MDB) apresentou na sessão online desta terça-feira, 2, relatos de merendeiras sobre a qualidade dos alimentos fornecidos pela Secretaria Municipal de Educação.

Um dos relatos é de Gleyse Batista. Ela afirma que o problema com alimentos vencidos não é atual.

“Muitas vezes retiramos produtos vencidos das nossas prateleiras, porque já chegaram nas escolas com a validade muito próximas ao vencimento e não dá tempo de servir todos os alimentos antes do vencimento”.

A merendeira Yana Sara diz que qualidade dos alimentos fornecidos não condiz com o preço pago pela prefeitura. “Eles colocam uma carne bonita por cima e no meio do pacote já veio até músculo. Se recebemos 10kg de carne, 3kg é de pele. Já reclamamos e nada é feito. O arroz é horrível. Com o valor que vem na nota que recebemos, dava pra comprar arroz de qualidade”.

Nesse sentido, o vereador solicitou que a prefeitura inicie uma investigação sobre o a qualidade da merenda fornecida pelas empresas. “A merenda sempre foi elogiada em anos anteriores. E não podemos permitir que essa qualidade caia. É preciso abrir uma investigação sobre a merendas das escolas”.

Com relação ao ocorrido no depósito de merenda na última sexta-feira, 29, em que a prefeitura acusou o seu assessor de invasão, Jarude foi direto: “Tive informações de que a prefeita vai abrir um boletim ocorrência para investigar se houve invasão ou não. Recomendo que seja feito esse boletim de ocorrência até para dar uma resposta para a população de que não houve invasão. Tivemos autorização para entrar”.

E finalizou: “Estão acontecendo situações gravíssimas e isso precisa ser apurado. Esperamos que o problema seja resolvido. As denúncias vão continuar chegando, nós vamos continuar checando, assim como fizemos com as 8 mil indicações ao longo desses anos”.

 

Assessoria

Neste artigo